Viagem Minimalista- 2 dias em São Paulo


Uma bolsa média deu conta de levar duas trocas de roupa um sapato extra e artigos de higiene. 
Não usei o sapato extra, claro.  Sempre tem alguma coisa, por mais minimalista que seja a mala, que a gente leva a passear e volta do jeito que foi, não tem erro.

Morri de medo de passar frio, o tempo virou realmente mas fiz a sobreposição de duas blusas finas, foi perfeito!  Esqueci a pashmina e se tivesse feito muuuito frio teria que ter comprado algo lá, mas não foi preciso.

Estava a trabalho no centro e fui acompanhar uma colega na 25 de março ao fim do expediente. Saí ilesa. Embora REALMENTE as roupas sejam baratas é só subir o olhar para o segundo andar das lojas e você vê: janelas entulhadas e velhas, uma luz branca imensa lá dentro e me perguntei: Quanto será que ganham por peça os trabalhadores que aí estão? Não consigo!

Pra não dizer que não trouxe NADA , trouxe fotos. O centro de São Paulo é lindo e dá pra viajar demais no tempo ao olhar os prédios e casarões dos anos que se foram.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas