Muitas coisas

Chegou o temido momento de destralhar o site de relacionamento. Sim, coragem. Rumo ao facebookcídio.

*****

Aquela pessoa que você nunca fala, nem nunca vai falar. Aquela pessoa que você nem lembra que tem, ela provavelmente também não lembra que tem você. Coragem.  Chega de "talvez" nessa vida. Talvez eu vá precisar, talvez eu vá falar, talvez, talvez. Não, você não vai. Você nem vai falar com ela quando passar na rua. Você nem vai reconhecê-la, pois ela mudou o cabelo, cresceu , engordou, emagreceu e você nunca , nunca nem pensou sequer em saber de notícias dela. E ela, a pessoa,  vai muito bem , obrigado. Vocês só não têm nada a ver. Caso um dia se encontrem em algum ambiente que necessite de diálogo profissional nem ela e nem você vão se lembrar do Facebook. Vão agir profissionalmente. Ponto. Pfvr, né? Vamos lá!


******

Estamos no último dia do ano de 2013. Como boa família italiana, dissemos adeus às convenções e vamos fazer uma pizza. Fiquei mega contente. Não vivemos para mostrar nada a ninguém, que bom! Vamos fazer o que nos dá na telha, fazer ( perdoem-me se isso soa como propaganda de supermercado) o que nos faz felizes! Juntos. Contente. Ponto.

*****

O ano termina com muitas coisas boas e outras nem tanto. Tenho poucas jabuticabas na cesta e quero saboreá-las do meu jeito, mas nem sempre consigo. Tenho uma pesquisa de responsa para fazer em 2014 , com o apoio da Universidade e isso me dá um frio na barriga. Tenho que mudar algumas coisas. Trabalhar ainda menos no emprego formal e mais na pesquisa. O emprego formal me dá algum dinheiro ( não muito), a pesquisa me dá prazer e sensação de fazer algo significativo, que vai ficar. Ano que vem preciso, de alguma forma, diminuir meus gastos. Proponho-me ao máximo de 20h semanais, pois pelo menos 20h serão da pesquisa.Ou seja, ainda será um ano em que trabalharei bastante - 40h semanais mais os afazeres de mãe e pessoa comum. Quem sabe tento uma bolsa? Pesquisadora remunerada? Vejamos.

*****


Postar um comentário

Postagens mais visitadas