Sobre finanças , status e um outro mundo

Sim, é fato! As  pessoas valorizam mais quem tem mais, isso é fato...Roupa mais cara, carro mais caro, cabelo visivelmente mais caro, geram um certo "silencio respeitoso" no mundo. Existe uma pressão muito sutil e ao mesmo tempo muito forte, a respeito disso. Assim mesmo, mesmo isso sendo um fato concreto eu posso reparar fortemente que tem um outro mundo por aí, um mundo em que as pessoas valorizam outras coisas: uma conversa boa, um olhar firme, uma leveza de espírito. Coisas que são muito mais difíceis de conseguir do que $$.  Você pode simplesmente escolher em que cesta quer colocar seus ovos. Eu sei, nada é tão simples, mas sei lá, só o fato de saber que você não é seu status, já dá um grande alívio.

E eu já reparei que toda essa pressão que está ligada ao $$ que se gasta, é uma valoração simples e completamente ligada a valoração de classes. Classes altas, burguesia, nobreza, como se ainda vivêssemos na Idade Média e aqueles que têm fortuna fossem considerados algum tipo de ser especial, agraciado por deus, escolhido, bem aventurado na vida. Que preguiça disso. Sério, eu tenho preguiça de explicar para as pessoas que esse deus que elas acreditam, que agracia financeiramente quem lhe é do agrado, não tem o menor sentido, e que se deus existir de fato, e ele tiver alguma coerência, ele não será assim. Imagino ele  mais parecido é com um velho comunista, que se ressente dos homens e sua ganancia, sua maneira de viver, agressiva e competitiva, sem o menor pudor de não garantir o bem estar de todos, eu rio. Deus ri.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas