Destralha, destralha!



Destralhe de hoje: 5 ou 6 textos de tecnologia na educação. Além do fato óbvio de eu não concordar com o teor da maioria deles , o desapego foi fácil pois me lembravam maus momentos - odiei fazer essa disciplina na Unicamp, num semestre que estava lotada de coisas a fazer, rezando pra que tudo passasse logo. Lixo.


Mais alguns livrinhos do marido se foram. Será que ele ta pegando gosto pela coisa?Não sei, só sei que é uma delicia a sensação de não precisar das coisas. Dá uma certa liberdade. Hoje li um texto interessante sobre o peso que tem as coisas em nossa vida. Segue ele. Tem um exercicio muito bacana a se fazer.


 De fato, o que nos faz felizes não são necessariamente coisas que se compram. Lógico que todo o sistema capitalista está construído em cima do mito do consumo. Imagino quando mais e mais pessoas forem acordando e deixando de botar a sua esperança de felicidade no direito de consumir, que revolução não?

Por fim, para minimalizar de fato é preciso diminuir o que entra de novo, não basta apenas destralhar....mas o consumo é algo tão arraigado, um costume social tão forte que é preciso vigilancia constante. Sim, é isso. A vigilancia constante. Não tem jeito.


1 comentário

Postagens mais visitadas