Simplificando


Acho impressionante como as pessoas criam coisas para justificar seu excesso de trabalho. Restaurantes caros, roupas caras, gastos e mais gastos. Isso é um fenômeno social, não é individual. É toda uma classe que se premia constantemente e cria uma quantidade de bens e serviços para si. Faz parte da economia  mas não precisava ser assim. Poderíamos ter uma economia ajustada diferentemente, ou não ? Bens e serviços essenciais fossem o normal e aquecessem a economia saudavelmente. Preços justos e não cheios de valor agregado.  Eu me toquei disso desde que li Pai Rico Pai Pobre, livro que foi moda há uns anos atrás e , graças ao bom deus, caiu nas minhas mãos.
Para ser sincera, não entendi direito na época em que li o livro o grande peso que tem a questão do status...de como as pessoas vivem para "parecer".
Não apreendi todo o alcance do conceito...eu era muito jovem na época e muito desencanada, status não era uma coisa com a qual eu me preocupava.
Hoje já consigo perceber o quanto isso é importante no meio, na vida de tanta gente.
Percebi, ao longo dos anos, o quanto as pessoas valorizam o externo e percebi a influencia que tem o status na vida de alguns. Pude também, em contrapartida, conhecer pessoas simples que , de fato, eram livres financeiramente. E a maioria delas faz questão de dividir suas experiencias.
Lembro de uma pessoa que brincava " onde vou com uma calça de $100, eu vou com uma de $60" Ela era realmente muito simples no vestir e  mais tarde descobri que , aos 45 anos, tinha comprado terras no interior de São Paulo e estava investindo em gado. Agente faz escolhas, né? Cada um faz as suas. Acho uma mega diferença chegar aos 45 cheio de dívidas+guarda roupa lotado e carro da moda ou chegar com algum $$ no banco.
Não acho que devemos andar mulambentos por aí, mas para mim , hoje, é absolutamente obvio que o bom e o bonito não é de fato o mais caro.
Quando uma loja de marca vende roupas caríssimas que não duram nada é hora de desconfiar se você não está pagando somente o tal "valor agregado".


1 comentário

Postagens mais visitadas