Você sabe que está falando muito internetês quando lê um poema do Alberto Caeiro, que termina com reticências e fecha parênteses, e acha que é um smile.
( Foi questão de segundos, mas foi ...)
Postar um comentário

Postagens mais visitadas